quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Empresa fecha e deixa recém-formados sem festa e serviços, no CE

Cerca de 200 recém-formados foram prejudicados por uma empresa de eventos, em Fortaleza. De acordo com uma das vítimas, o estudante Helano Lima, vários formandos de diferentes universidades estão com as festas prejudicadas. A informação repassada para todos os alunos é que a empresa faliu. "Foi inacreditável. Liguei para empresa para tirar uma dúvida e um funcionário falou que a empresa não ia mais se responsabilizar pela  festa de formatura. Até os próprios funcionários ficaram surpresos", disse, decepcionado.
Ainda segundo Helano, o prejuízo ultrapassa os R$ 100 mil. E que muitos não sabem o que fazer, já que há festa de formatura marcada para o início do  mês de dezembro. “Conheço gente que não sabe o que fazer. Não tem cabeça para resolver o problema. Pessoas que mesmo com as dificuldades  juntaram dinheiro para ter a chance de ter a festa dos sonhos e em cima da hora não ter o direito de tê-la”.
Com o fim da empresa de eventos, além de não ter a tão sonhada festa, o prejuízo de Heleno, conforme o próprio é de R$ 2.200,00. Mas de acordo com o estudante, teve amigos que o prejuízo chegou aos R$ 9 mil. “Tenho amigos que fizeram um pacote maior e o prejuízo chegou aos R$ 9 mil. Cada  um teve o seu prejuízo individual. Pior, no meu caso, não é nem o valor, mas sim em não ter a festa. Tudo que foi planejado foi para o lixo. Uma pena”, desabafou.

A recém-formanda, Maria Aline, conta que teve um prejuízo de quase R$ 9 mil. Ela conta que já havia feito vários depósitos e tudo parecia tudo bem encaminhado.
"Tenho tudo comprado. Eu tenho o vestido comprado. Estava pensando já fazer lembrancinha, pois já tinha convidado muita gente. Vinha pagando tudo  de forma parcelada. Fiz depósito de tudo. Festa, baile, missa, aula da saudade, convites, tiramos as fotos para placa da homenagem"
Terminar inquéritos
O titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), Jaime de Paula Pessoa, apura o caso. Segundo o delegado, a prioridade da polícia no momento, é de terminar os inquéritos no prazo mais rápido possível para depois localizar e ouvir os proprietários da empresa.

“Vamos identificar os autores, analisar as circunstâncias de como ocorreu a quebra de compromisso, se houve realmente a intenção de aplicar esse golpe e concluir o inquérito rapidamente”
G1 entrou em contato com a empresa responsável pelos contratos, mas as ligações não foram atendidas.
(G1)

Nenhum comentário:

Visualizações de páginas da semana passada

M Festas - Onde você encontra tudo para Aniversário

M Festas - Onde você encontra tudo para Aniversário
M Festas vende e aluga para festas de aviversário - Fone (88) 8807.0245