sexta-feira, 13 de maio de 2016

Nº de casos de chikungunya em Fortaleza é 20 vezes maior que 2015

De janeiro a abril, Fortaleza já confirmou 205 casos de febre chikungunya, número que é vinte vezes maior que em todo o ano passado, quando foram confirmados dez casos.
Os números integram o mais recente boletim da Secretaria Municipal da Saúde (SMS). Este ano, no total, foram notificadas 1.072 suspeitas na capital, sendo que 764 ainda estão sendo investigadas.

O número de casos confirmados em Fortaleza representa 37% do total no Ceará, onde foram contabilizadas 548 confirmações em 37 municípios. Um total de 1.297 casos suspeitos foram notificados.
Os bairros com maior número de casos este ano são Monte Castelo (34), Montese (31) e Vila Ellery (22). A Regional I, com 71 confirmações,

O boletim aponta que os números de 2016 sugerem que Fortaleza está numa fase de transição de um cenário de casos importados para um cenário de transmissão autóctone sustentada. "Fortaleza já tem circulação viral. O cidadão está com febre, o mosquito, que é o vetor, suga e infecta o próximo", explica o gerente da célula de Vigilância Ambiental e de Riscos Biológicos, Nélio Morais.

Para o avanço da doença em Fortaleza este ano, o especialista lembra que o Aedes encontra condições propícias. "Temos a infestação, e a circulação viral era uma questão de tempo. Começou no Amapá, depois em Feira de Santana, na Bahia, e quando estourou em Pernambuco, não teve como não atingir o Ceará. Passa a ser uma grande ameaça", avaliou o gerente.
(G1)

Nenhum comentário:

Visualizações de páginas da semana passada

M Festas - Onde você encontra tudo para Aniversário

M Festas - Onde você encontra tudo para Aniversário
M Festas vende e aluga para festas de aviversário - Fone (88) 8807.0245